Halaman

    Social Items

Mostrando postagens com marcador Estudos Biblicos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Estudos Biblicos. Mostrar todas as postagens

TEMA: NÃO SAIA DA EMBARCAÇÃO DO PROJETO! A FIDELIDADE GERA RECOMPENSA!


Todo projeto de Deus na sua vida não vai ser destruído pelo dilúvio. Deus vai te proteger e gerar livramento não só a você como aos seus descendentes. Você está protegido nas mãos do Altíssimo.

Mesmo você estando no meio de iniquidades, você não se contaminou e não negociou Jesus por nada. Pela fidelidade ao Senhor você receberá a recompensa vinda do Pai. No meio da catástrofe a Bíblia diz em em Gênesis 6:8 que Noé achou graça aos olhos do senhor no meio de uma geração que fazia Deus  se entristecer, mas Noé não se misturou as iniquidades.
 Noé foi  um homem que fêz Deus  se alegrar  no meio de uma geração de desgraça por isso Deus acha graça em Noé. No meio  de uma geração que seguiram os pecados da terra Noé foi alguém que vai olhar para Deus e vai Dizer eu quero andar contigo Pai.

Eu não vou negociar o meu Deus por nada. Por essa razão Deus vai recompensar Noé por essa decisão. A sua decisão de não contaminar com as iguarias do mundo fará total diferença na sua recompensa vinda por Deus.
Deus instruiu Noé a construir a arca mesmo que ele não tinha talentos na área de marcenaria, visto que ele era lavrador de Terras, mas o projeto que Deus re coloca mesmo você não sendo especialista ou não tendo talentos sobre algo ele te capacita.

Os terceiros olhavam para aquela embarcação e achavam que Noé estava louco que aquilo não iria funcionar. Não tinha noção da ira de Deus logo adiante com a vinda do dilúvio. A sua fidelidade vai gerar recompensa. Valerá a pena não seguir os achismos e rejeitar participar das iniquidades.
Em Gênesis 6:22 diz a palavra de Deus que Noé fêz tudo conforme o Senhor o instruiu. Dai veio o dilúvio e por andar com Deus a morte das águas não o tragou. Deus ficou incumbido de fazer com que todo animais entrassem Na arca e toda a família de Noé.

 Havia um projeto de salvação E de livramento naquele lar. Não se preocupe com as bestas feras de sua vida. Deixa as feras com Deus! Enquanto você não sai do projeto de embarcação que Deus te colocou ele trabalha nos seus descendentes; ele quebra o coração de pedra e o transforma em um coração de carne; ele transforma o seu cônjuge e promove a restauração da sua família.
 Se você não sair do projeto da embarcação que Deus te colocou, você vai ver toda as suas orações sendo cumpridas aos seus olhos humanos.

Mesmo que você tenha leão por todo os lados. Leão no trabalho; na igreja; na sua família não importa. Continua fazendo o que Deus te mandou fazer. Continua fazendo o reino dele porque dessa bicharada cuida Deus.
 Noè terminou o projeto de Deus e colocou todos para dentro da arca inclusive os animais e Deus veio e fechou a porta da arca. Foi o próprio Deus que enviou o dilúvio e as tempestades sobre aquele lugar.

O projeto que era para afundar acabou subindo. Ninguém vai entender como no meio da tempestade você estará flutuando alto. Isso prova que vale a pena ser fiel ao Senhor porque ele é fiel a quem é obediente a ele. Ha uma recompensa do Senhor vindo hoje sobre ti. Tome posse dessa palavra. Amém🙏🏻
Por:Miss Mirian Rufino

NÃO SAIA DA EMBARCAÇÃO DO PROJETO! A FIDELIDADE GERA RECOMPENSA!

Como devemos viver a vida até a Vinda de Jesus Cristo?


 Acreditamos que o retorno de Jesus Cristo é iminente, quer dizer, Seu retorno pode acontecer a qualquer momento. Nós, com o Apóstolo Paulo, aguardamos “a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus” (Tito 2:13). Sabendo que o Senhor poderia voltar hoje, alguns são tentados a parar tudo o que estão fazendo e só “esperar” por Ele.

No entanto, há uma grande diferença entre saber que Jesus poderia voltar hoje e saber de certeza que Ele vai retornar hoje. Jesus disse: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe” (Mateus 24:36). A hora de Seu retorno é algo que Deus não tem revelado a ninguém, por isso, até que Ele nos chame a Si mesmo, devemos continuar servindo a Ele. Na parábola de Jesus das dez minas, o homem nobre que tinha partido instruiu seus servos: “Negociai até que eu volte” (Lucas 19:13). 

A Bíblia apresenta o retorno de Cristo como uma grande motivação para agir, não como um motivo para parar de agir. Em 1 Coríntios 15, Paulo conclui seu ensino sobre o Arrebatamento dizendo: “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor” (versículo 58). Em 1 Tessalonicenses 5, Paulo conclui sua lição sobre a volta de Cristo com essas palavras: “Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios” (versículo 6). Recuar e “guarder o forte” nunca foi a intenção de Jesus para nós. Ao contrário, devemos trabalhar enquanto podemos. “…a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” (João 9:4).

Os apóstolos viveram e serviram com a idéia de que Jesus poderia retornar enquanto ainda estavam vivos; e se eles tivessem resolvido parar de trabalhar para “esperar”? Eles teriam violado a Grande Comissão, e o Evangelho não teria sido proclamado. Os apóstolos entendiam que o retorno iminente de Cristo significava que eles deveriam se ocupar com o trabalho do Senhor. Eles viveram suas vidas ao máximo, como se todo dia fosse o seu último. Nós, como eles, devemos encarar todo dia com um presente e usá-lo para glorificar a Deus.

1 João 3:2-3: “Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é. E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro.”Fonte

Como devemos viver a vida até a Vinda de Cristo?

Vivendo a vida santa

Santidade de coração e vida é a maior experiência espiritual ensinada na Bíblia, alcançável pela humanidade redimida, nesta vida. Conseqüentemente, a vida de uma vida santa, do dia a dia, é de tremenda importância. O santo Wesley afirmou que muitas pessoas obtiveram a experiência da pureza do coração, mas que comparativamente poucas viveram a vida por qualquer período de tempo. Uma coisa é rezar através de um lugar de devoção e obter a purificação do coração pelo batismo com o Espírito Santo e, então, é uma coisa completamente diferente viver essa vida, momento a momento e dia a dia.

Deus planeja por Sua graça, no entanto, para nos ver através da vitória diária, e se nós apenas fizermos nossa parte no lado humano, uma santidade maravilhosa será nossa recompensa. O fato de que a história da igreja revela um bom número que conseguiu viver vidas santas, em meio às circunstâncias mais agravantes, nos encoraja a todos a persistir nesta conquista sagrada.

Este capítulo consistirá em enumerar os pontos em que, aparentemente, esse escritor parece que os perigos certamente apareceriam e uma exortação sincera para dar atenção a esses pontos.

Um dos pontos mais importantes a serem constantemente guardados é a consagração de alguém. A purificação do Espírito Santo só pode ser transmitida a alguém que vem a Deus com um coração e vida completamente consagrados. Não é possível reter um item. Todos devem ser absolutamente colocados no altar do devoto a Deus antes que o fogo do céu possa ser liberado sobre esse coração. Do mesmo modo, o devoto, a total consagração, deve ser continuada, ou uma triste perda da purificação do Senhor resultará.

É um exercício espiritual muito útil e fielmente para inspecionar freqüentemente os termos de consagração. A mente humana é tão frágil, e o julgamento tão defeituoso, e a escuridão da nossa natureza caída tão cegando, que somos incapazes de julgar adequadamente a nossa completa e absoluta consagração a Deus, sem a ajuda divina. É para este propósito que Ele concede o testemunho do Espírito, e devemos, ao estimar nossa própria condição consagrada diante do Senhor, estudar de perto a nossa consciência da presença e aprovação do Espírito Santo. Se há um senso acolhedor e terno de Sua presença, e especialmente de Sua aprovação, se nos sentimos graciosamente conduzidos em oração, se pudermos procurar a alma em suas profundezas e não encontrarmos mal-sentimentos para com ninguém, nenhum rancor, não rastro de amargura, sem febre, sem vontade de ter nosso próprio caminho, nenhuma disposição a ser definida e inflexível; mas tudo é doce, indulgente, tierno, untuoso e redolente com o amor perfeito para com Deus e com a humanidade, então tem uma boa razão para se sentir muito seguro.

Se você pode examinar sua propriedade e achar que ela está toda sujeita à Sua vontade abençoada, e que Ele pode fazer com qualquer porção dela como Ele quiser; se você pode aceitar todas as condições de vida com humilde dependência de Ele para sua continuação ou mudança; Se tudo o que você tem, ou deseja, ou anseie, é feliz e ansiosamente confiado a Ele sem reservas, e não há um sentido prolongado de condenação ou insatisfação, então você pode ter grande conforto no fato de que sua consagração está intacta e completa.

Se você pode ler as Escrituras e, depois de colocar a Palavra de Deus ao lado de sua própria vida como uma linha de prumo, o testemunho reconfortante é concedido pelo Espírito que você fez o melhor que pode, para colocar todos os seus ensinamentos sagrados em efeito, há boas bases para uma garantia satisfatória. Mas essa questão de consagração completa e completa deve ser vista com fidelidade. Qualquer desistência, qualquer retirada de qualquer coisa da Sua possessão sagrada, qualquer sentimento de ressentimento para com o próximo, amigo ou parente; qualquer falta de generosidade, qualquer abstenção de serviço completo para com Deus e as necessidades de Seu reino; qualquer frieza de coração ou um arrepio de devoção deve enviar uma busca humilde, de joelhos, para o local onde a consagração foi violada e corrigida prontamente. Se palavras precipitadas foram pronunciadas, e, consequentemente, uma depressão dos espíritos resultou, é muito provável que uma humilde desculpa para aquele a quem as palavras foram proferidas, será necessária, para trazer novamente o doce testemunho do Espírito Santo em seu coração. Mas não, imploramos a você, leitor, negligencie isso. Possuire novamente a presença ardente do Espírito santificador em todos os perigos. Nunca se permita se contentar com a experiência real. Nunca arraste confiante de que de alguma forma o sentimento de insatisfação se ajustará. Faça desculpas, faça restituições, passe horas em oração, espere em Deus até que a consagração seja completa e completa, e o fogo esteja na alma. Qualquer coisa abaixo disto não é santidade de coração, e uma pessoa está abrigando carnalidade incipiente,

Um segundo ponto de vigilância deve ser necessariamente a fé. É devido à fé que já encontramos o perdão dos pecados, e sobre este canal maravilhoso que primeiro percebemos que havia tal coisa como santidade de coração. Mais tarde, foi com um poderoso exercício de suas funções que nos permitiram libertar Deus em nossas almas no poder santificador. Consequentemente, é muito importante que possamos manter o mesmo tipo de fé pela qual obtivemos a limpeza, a fim de manter o coração limpo. Satanás, com astúcia e sutileza, ataca a fé de uma pessoa. Ele atacou Eve nesse ponto, e ataca praticamente todos de uma maneira semelhante. Enquanto ele pode evitar que alguém acredite em Deus, ele sabe que ele pode impedi-lo de obter qualquer coisa de Deus no caminho da salvação. A falta de fé manterá um também sempre garantindo toda a santificação. Mais tarde, uma falta de fé semelhante roubará uma delas. É possível ter uma consagração perfeita, e ainda por falta de fé, ainda estar sem a alegria, o fogo e o entusiasmo da santidade total do coração. Também é possível, assim, abaixar a fé após a santificação, para destruir a experiência do coração.

Uma observação próxima, conseqüentemente, deve ser mantida na faculdade de fé. Cultive-o. Leia as grandes promessas de Deus, e então faça um esforço consciente para acreditar nelas. Trabalhe constantemente com seus poderes de crença. Tente grandes coisas para Deus com uma fé tão saudável como você pode reunir. Se Satanás pode impedi-lo de acreditar grandemente pela conquista, ele pode invadir com medo sua utilidade no reino, mesmo que você conserve a salvação do pecado. Faça questão de acreditar muito. Guarda sua fé com ciúmes. Se você percebe que a fé está ficando baixa, tome uma estação especial de espera em Deus, lendo as promessas, buscando os relatos de grandes feitos feitos pelos santos de Deus em outros dias, até que a fé seja novamente ascendente. Com a consagração completa e completa, e com fé rica e ativa,

O incidente para a consagração e fé é a oração. Raramente é que um cristão ora demais. É quase certo que todos oramos muito pouco. Muita oração gera fé. A grande fé exige a oração. A oração grave e importunada quase certamente resultará em consagração completa. A consagração completa depende, subsiste, é baseada em orações freqüentes, apaixonadas e ansiosas. É praticamente impossível para alguém manter a benção da santidade e não ser muito dado à oração. A oração afeta o que reza. A oração afeta aqueles para quem se reza. A oração afeta o grande Deus a quem se reza. Deixe as orações serem simples, derramamentos inteiros do coração para Deus. Deixe-os frequentes. Deixe-os ser ejaculatórios, se você for pressionado pelo tempo. Deixe-os ser intercessor. Mas reze, leitor, rezei Se eu vivesse uma vida santa, Se você retivesse a benção da santificação total, se você fique com os fogos do Espírito Santo em seu coração, ore! Tome tempo para fazê-lo. Omita outras coisas. Poucas coisas são tão valiosas quanto a oração. Se você tiver dúvidas sobre as coisas, ore. Se você é mal interpretado, ore. Se seu coração não está cheio e emocionado como era uma vez, reze.

Também como corolário de consagração e fé, é testemunho. Uma pessoa santificada deve testemunhar. Não é uma mera repetição semelhante a um papagaio de alguma afirmação definida, mas uma expressão real do coração para outros cristãos, ou para um vizinho ou amigo. Às vezes, quando está sozinho, não é uma coisa imprudente dar testemunho de si mesmo. Diga-se o quanto você ama a Deus, recita suas obras maravilhosas em seus próprios ouvidos e louve-o, onde ninguém além de seu Senhor e do inimigo pode ouvi-lo. Isso terá uma boa tendência para tornar seu testemunho menos estereotipado e formal. É útil também testemunhar algum amigo íntimo, como esposa, marido ou círculo familiar. A rigidez do discurso conjunto e a estranheza de falar em público sobre as próprias experiências, serão muito diminuídas ao fazer isso. Um testemunho deve ser tão fácil e gratuito quanto uma conversa, e certamente deve ser untuoso. Nada é mais obsoleto do que um testemunho seco e formal. O leigo comum sente, ao participar de um serviço no sábado, que ele tem o direito de se queixar um pouco, se um pregador discursa de uma forma seca como pó, e ele sente que, se os passos apropriados de oração séria e o cultivo da presença do Espírito Santo, que um sermão sem uso de suco nunca teria sido o resultado. Em algo da mesma maneira que os companheiros adoradores de uma pessoa sentem quando ouvem um testemunho seco. Se você é sincero, se você realmente possui o Espírito santificador, você o esperará com tanta intimidade antes de chegar ao serviço de elogios para se preparar para proferir um testemunho fresco, ungido, pungente e original . Cultive seu coração com muita oração, Leitura e meditação das Escrituras, e veja se o seu testemunho não melhora. Quando a hora do serviço de louvor chegar, se você se encontrar sem qualquer coisa a dizer, fique alarmado. Vá em oração para sua própria condição cardíaca, pois é impossível ter uma experiência realmente santificada e não ter algo para louvar ao Senhor. Se o seu coração estiver realmente conectado com o tubo vertical da Sua graça, as torneiras do seu discurso estarão prontas para derramar o fato à Sua glória.

Outro acompanhamento de uma consagração perfeita e uma fé genuína é uma generosidade feliz em dar. Um décimo dos pertences é certamente o mínimo. Um cristão com a graça da santidade em seu coração nunca deve ser acabado em doação de coração grande pelo judeu sob o domínio da lei. Por conseguinte, deve ser adicionado ao dízimo uma oferenda de louvor frequente, ou oferecer amor, ou agradecer a oferta. Stinginess muito provavelmente roubou mais pessoas da graça de toda a santificação do que qualquer outra falha. O dinheiro e a propriedade são tão necessários para nós dia a dia, e o mundo agora está tão organizado em torno da matéria das coisas materiais, cuja busca ocupa principalmente a atenção de seus povos, que invadirá a condição cardíaca de Deus, a menos que eles. tenha muito cuidado. A covardia é nomeada pelo apóstolo Paulo no mesmo catálogo com os pecados mais grosseiros e perversos da carne. Não há dúvida senão que no ponto de consagrar a propriedade e a riqueza eternamente a Deus e a santidade é travada as maiores batalhas que o coração humano jamais conhece. Se Satanás e um coração carnal lutaram tão forte quando você estava morrendo de morte para o "monstro da injustiça", é de admirar que ele volte a injetar esse veneno mortal novamente em seu coração santificado, se ele puder fazê-lo. Uma grande proporção dos "reparos" que o povo cristão faz, quando as reuniões de avivamento ou reuniões de acampamentos estão em frente, é devido a alguma forma de render-se a este mesmo "monstro de injustiça". O único lugar seguro para o homem verdadeiramente santificado ou mulher em relação à questão do dinheiro ou da propriedade, é rígida observar o dízimo, e depois intercalar isso com ofertas de tamanho generoso e freqüência alegre. Assista seu próprio coração em relação a dar. Se for verdadeiramente santificado, haverá uma alegria genuína em entregar a Deus e Sua causa seus dons. Se você detectar uma hesitação, uma relutância, uma disposição para se desculpar facilmente de participar do fim financeiro da obra do Senhor, se você descobrir em si mesmo uma propensão a exigir menos de si mesmo do que aos outros, ou esconder do resto seus próprios benefícios porque eles não são tão generosos quanto antes, cuidam, pois é quase certo que seja um sinal do retorno da carnalidade. Leia com fervor a Palavra abençoada onde declara que você deve "fazer a si mesmos amigos da mamãe da injustiça" e "não podeis servir a Deus e a Deus" (Mateus 6:24) e "Dá e será dado a você; Boa medida, apertada e agitada, e correndo, os homens entrarão no seu peito. Pois "com a mesma medida que vós tomareis, isso será medido para vós novamente" (Lucas 6:38), e "não acumuleis tesouros na terra onde a traça e a ferrugem corromperam, e onde os ladrões atravessam e roubam, para onde o seu tesouro é, também o seu coração "(Mateus 6: 19-21). Ao manter seu coração encapsulado com essas passagens espirituais, e suas oferendas para Deus e Sua casa freqüentes e tão amplas como as suas circunstâncias permitirão, você poderá manter sua consagração livre das mariposas da cobiça e da ferrugem da distorção que mataram seus dez mil. Pois "com a mesma medida que vós tomareis, isso será medido para vós novamente" (Lucas 6:38), e "não acumuleis tesouros na terra onde a traça e a ferrugem corromperam, e onde os ladrões atravessam e roubam, para onde o seu tesouro é, também o seu coração "(Mateus 6: 19-21). Ao manter seu coração encapsulado com essas passagens espirituais, e suas oferendas para Deus e Sua casa freqüentes e tão amplas como as suas circunstâncias permitirão, você poderá manter sua consagração livre das mariposas da cobiça e da ferrugem da distorção que mataram seus dez mil. Pois "com a mesma medida que vós tomareis, isso será medido para vós novamente" (Lucas 6:38), e "não acumuleis tesouros na terra onde a traça e a ferrugem corromperam, e onde os ladrões atravessam e roubam, para onde o seu tesouro é, também o seu coração "(Mateus 6: 19-21). Ao manter seu coração encapsulado com essas passagens espirituais, e suas oferendas para Deus e Sua casa freqüentes e tão amplas como as suas circunstâncias permitirão, você poderá manter sua consagração livre das mariposas da cobiça e da ferrugem da distorção que mataram seus dez mil. também o seu coração "(Mateus 6: 19-21). Ao manter seu coração encapsulado com essas passagens espirituais, e suas oferendas para Deus e Sua casa freqüentes e tão amplas como as suas circunstâncias permitirão, você poderá manter sua consagração livre das mariposas da cobiça e da ferrugem da distorção que mataram seus dez mil. também o seu coração "(Mateus 6: 19-21). Ao manter seu coração encapsulado com essas passagens espirituais, e suas oferendas para Deus e Sua casa freqüentes e tão amplas como as suas circunstâncias permitirão, você poderá manter sua consagração livre das mariposas da cobiça e da ferrugem da distorção que mataram seus dez mil.

Um dos adeptos mais abençoados para viver uma vida santa, é estar de guarda contra uma espécie de facilidade e preguiça. Há uma extinção que permite ao Espírito Santo matar completamente a mente carnal, mas uma pessoa não terá sido santificada inteiramente, muito tempo, antes que ele esteja ciente de outra morte que ele deve morrer, se ele constantemente retivesse o santo queima do Espírito em toda a sua plenitude e sabor. Isso é uma morte para conveniências e confortos. Não queremos dizer que se deve tornar sua vida ascética e se recusar a usar tapetes e tapetes, cadeiras de balanço e conforto familiar. Não, mas queremos dizer que ele deve morrer para todos esses confortos e conveniências para que, quando chegar a hora de servir a Deus no serviço da igreja ou na reunião de oração, ou visitas domiciliares entre os vizinhos, A fim de alistar outra alma na grande preocupação de sua própria salvação, eles não devem ter absolutamente nenhum controle sobre uma! Quando chegar a hora da reunião, vestir-se para a batalha e apressar-se na cena de ação. Vá lá para orar, devidamente ajoelhado de joelhos. Vá lá para levantar, enquanto o mensageiro prega, com toda a fé que você tem. Vá lá para se reunir em torno do altar e ficar até a vitória, ou até que o líder dê o sinal de demissão. Para sentir que você pode ter uma consagração completa e apenas atender os serviços da igreja de vez em quando, quando é provável que se adapte à sua conveniência, ou quando o tempo estiver correto ou quando as circunstâncias sirvam confortavelmente; ou para permanecer como você pode desejar, deixando com um serviço de altar em plena varredura, e não tomar uma mão na batalha por almas, é simplesmente enganar a si mesmo. Uma alma inteiramente santificada não age desse jeito. Esquece a casa acolhedora e confortável, a cadeira agradável e o livro ou a revista não lidos. Não considera o tempo, nem hesita quando as tempestades estão nos céus. Ele vem atualizar suas próprias experiências com Deus e combater com sinceridade a salvação ou a santificação de outra. O chamado a tal alma para ajudar em torno de um altar é como a explosão de bugle para um cavalo de cavalaria, ou o gongo que libera o vagão de fogo para correr para o edifício em chamas. A menos que você possa morrer para seus próprios confortos e conveniências quando a causa de Deus convoca, em um curto espaço de tempo se tornará letárgico, e a letargia é apenas outro nome para a preguiça, enquanto a preguiça é um sintoma de carnalidade e "ser carinhoso é a morte" (Rom 8: 6). a cadeira agradável e o livro ou a revista não lidos. Não considera o tempo, nem hesita quando as tempestades estão nos céus. Ele vem atualizar suas próprias experiências com Deus e combater com sinceridade a salvação ou a santificação de outra. O chamado a tal alma para ajudar em torno de um altar é como a explosão de bugle para um cavalo de cavalaria, ou o gongo que libera o vagão de fogo para correr para o edifício em chamas. A menos que você possa morrer para seus próprios confortos e conveniências quando a causa de Deus convoca, em um curto espaço de tempo se tornará letárgico, e a letargia é apenas outro nome para a preguiça, enquanto a preguiça é um sintoma de carnalidade e "ser carinhoso é a morte" (Rom 8: 6). a cadeira agradável e o livro ou a revista não lidos. Não considera o tempo, nem hesita quando as tempestades estão nos céus. Ele vem atualizar suas próprias experiências com Deus e combater com sinceridade a salvação ou a santificação de outra. O chamado a tal alma para ajudar em torno de um altar é como a explosão de bugle para um cavalo de cavalaria, ou o gongo que libera o vagão de fogo para correr para o edifício em chamas. A menos que você possa morrer para seus próprios confortos e conveniências quando a causa de Deus convoca, em um curto espaço de tempo se tornará letárgico, e a letargia é apenas outro nome para a preguiça, enquanto a preguiça é um sintoma de carnalidade e "ser carinhoso é a morte" (Rom 8: 6). Ele vem atualizar suas próprias experiências com Deus e combater com sinceridade a salvação ou a santificação de outra. O chamado a tal alma para ajudar em torno de um altar é como a explosão de bugle para um cavalo de cavalaria, ou o gongo que libera o vagão de fogo para correr para o edifício em chamas. A menos que você possa morrer para seus próprios confortos e conveniências quando a causa de Deus convoca, em um curto espaço de tempo se tornará letárgico, e a letargia é apenas outro nome para a preguiça, enquanto a preguiça é um sintoma de carnalidade e "ser carinhoso é a morte" (Rom 8: 6). Ele vem atualizar suas próprias experiências com Deus e combater com sinceridade a salvação ou a santificação de outra. O chamado a tal alma para ajudar em torno de um altar é como a explosão de bugle para um cavalo de cavalaria, ou o gongo que libera o vagão de fogo para correr para o edifício em chamas. A menos que você possa morrer para seus próprios confortos e conveniências quando a causa de Deus convoca, em um curto espaço de tempo se tornará letárgico, e a letargia é apenas outro nome para a preguiça, enquanto a preguiça é um sintoma de carnalidade e "ser carinhoso é a morte" (Rom 8: 6).

Embora a santificação inteira seja mantida mantendo uma perfeita consagração e uma fé perfeita, a capacidade de manter a perfeita consagração e a fé plena e completa depende muito de se a alma totalmente santificada se torna adiantada em matéria de realização. A menos que uma pessoa se atira de todo o coração para garantir a realização das coisas para o reino de Deus, ele rapidamente se tornará laxista, se tornará flácido em sua alma e retroceder. Se você é tão afortunado quanto a uma igreja de santidade da qual você é membro, seja fiel a todos os seus serviços, mas além disso, comece com algo que será seu cuidado peculiar. Uma reunião de oração de casa de campo em seu bairro, uma reunião de oração missionária, uma reunião de crianças, uma reunião de revitalização na próxima aldeia ou comunidade para você; alguma coisa alguma coisa, no qual você pode jogar todo seu coração e energia. Distribuir tracts; fazer ligações com estranhos e convidá-los para a igreja; seja um comitê de "mão alegre" para ficar à porta da igreja e receber os recém-chegados; começar uma aula de escola dominical; faça algo pela causa! Uma vida santa não pode ser muito passiva. Deve haver algum tipo de ação sagrada. A menos que as árvores deixem de fora, elas morrem, e a menos que as pessoas santificadas se expressem em ações, elas também morrerão espiritualmente. Se o seu negócio, o lar ou a sua saúde impedem que você seja diretamente ativo em sua comunidade, então ocupe-se na oração de intercessão e com a fé; tire fogo do céu por puro exercício de seus poderes de fé. As Escrituras autorizam você a fazer isso, e Jesus dá muitas declarações poderosas sobre a fé que deve encorajar todos nós a fazer mais isso do que nós. Acredite Deus por algo definido. Apóie-o pela fé, em uma santa paixão, por algo que está claramente dentro da vontade de Sua vontade, como a salvação de sua família, a precipitação de um avivamento em sua própria igreja doméstica ou dentro dos limites do seu distrito ou para um despertar generalizado dentro dos limites de sua própria denominação, ou para uma visita do Espírito Santo aos campos da missão. Segure as promessas com um exercício de fé importunada, como é descrito na parábola dos três pães e persiste sem cessação de fé até o evento prometido ocorrer. Fazendo algo para a propagação do reino, e realizando algo para o Mestre, embora seja feito fora da vista e ouvido de seus companheiros cristãos,

Poucas coisas são tão amortecedoras para as sensibilidades espirituais como o sentimento de que você não pode mais realizar nada e, como uma peça de roupa desgastada, reservada para a inutilidade e a decadência. Desamparado, embora você seja, fisicamente, um inválido ou um aleijado; incapazes de participar nas batalhas ativas para o reino, mas você pode, por fé, libertar Deus sobre os combatentes, ou sobre algum campo remoto, ou sobre alguns entes queridos, para envolver todos os seus pensamentos e exercer todas as paixões do seu alma. A ociosidade espiritual mata. A ferrugem espiritual comete logo a experiência mais brilhante. Lembre-se de que, embora o trabalho ativo esteja além do seu alcance, em virtude de um corpo quebrado, saúde quebrada, ou os requisitos de crianças pequenas ou entes inválidos em casa, contudo as conquistas pela fé estão sempre ao seu alcance. Aproveite-se deles,

Os filhos de Deus às vezes esquecem que, embora o amor perfeito (que é resultado do poder santificador do Espírito Santo), é criado no coração por sua presença interior, mas que tal obtenção é suscetível de cultivo. Lembre-se de que o Espírito Santo é uma pessoa divina, e que Sua presença pode, por assim dizer, se intensificar. Quanto mais você oferece uma adoração humilde e adorável a Deus, quanto mais adianta a voz do Espírito interior, mais você exalta o Filho incomparável de Deus, mais se deprecia humildemente e lembre-se de sua total falta de mérito, ou valor espiritual, recebendo tudo dele como o dom de Sua maravilhosa graça, mais a presença do Espírito Santo será manifestada à alma, e o mais quente crescerá o amor perfeito desse coração para Deus e para a humanidade sobre você. O amor perfeito pode ser cultivado. Não há dúvida de que a nossa idade produz tantos grandes santos, principalmente porque negligenciamos muito a arte de cultivar a presença, o poder e a atividade do Espírito Santo dentro de nossos próprios corações. Para Deus, todos nós poderíamos começar a desenvolver uma grande santidade pelo cultivo de uma intimidade mais suave com a Terceira Pessoa da Trindade! Se isso for feito em nome de Jesus e para a Sua glória, e para que possamos representá-lo mais perfeitamente a este mundo atingido pela morte, acreditamos que todo o fanatismo que muitas vezes decorre do que se pode chamar de entrevistas forçadas com o Espírito Santo , estaria ausente, e uma verdadeira semelhança espiritual espiritual seria o resultado. Para Deus, todos nós poderíamos começar a desenvolver uma grande santidade pelo cultivo de uma intimidade mais suave com a Terceira Pessoa da Trindade! Se isso for feito em nome de Jesus e para a Sua glória, e para que possamos representá-lo mais perfeitamente a este mundo atingido pela morte, acreditamos que todo o fanatismo que muitas vezes decorre do que se pode chamar de entrevistas forçadas com o Espírito Santo , estaria ausente, e uma verdadeira semelhança espiritual espiritual seria o resultado. Para Deus, todos nós poderíamos começar a desenvolver uma grande santidade pelo cultivo de uma intimidade mais suave com a Terceira Pessoa da Trindade! Se isso for feito em nome de Jesus e para a Sua glória, e para que possamos representá-lo mais perfeitamente a este mundo atingido pela morte, acreditamos que todo o fanatismo que muitas vezes decorre do que se pode chamar de entrevistas forçadas com o Espírito Santo , estaria ausente, e uma verdadeira semelhança espiritual espiritual seria o resultado.

A necessidade de uma obediência cuidadosa e conscienciosa a Deus, às Sagradas Escrituras e ao sentido moral combinado das pessoas com espírito espiritual sobre você, é de grande importância para viver uma vida santa. Esta é uma idade de licença. Este é um momento de jogar os truques do passado. Esta é uma hora em que a auto-expressão, a autodeterminação, a liberdade de fazer o que quiser, a liberdade de ser feliz, soam a súbita chamando a sociedade, a política e a literatura. Também foi ouvido no púlpito. Pouco se diz sobre a obediência. No entanto, arrisca-se a afirmação de que toda alma que perdeu a posição de Deus e caiu sobre a infelicidade infinita é por causa do fracasso em obedecer. O próprio Satanás nos fornece o deslumbrante exemplo do mais alto arco-anjo dos céus que perde seu lugar, posição, e caráter por falta de obedecer. O primeiro par humano no jardim seguiu seu exemplo infeliz e conselho, e destruiu suas almas, suas vidas e o mundo que foi criado para eles, e entregou a ruína aos seus descendentes, tudo por causa da desobediência. Nós nos aventuramos ainda mais a dizer que todo cristão que vive hoje pode traçar todos os problemas que ele teve em seu próprio coração e experiência, para a mesma disposição para desobedecer a Deus. Consequentemente, dificilmente se pode colocar uma grande ênfase na necessidade de obediência para viver uma vida santa. Humilde obediência à Palavra de Deus, tal como é interpretada pela maioria das pessoas com espírito espiritual. Obrigada obediência às leis da terra em que você encontra abrigo e lar. Leal obediência às leis da denominação em que você escolheu fazer sua igreja em casa. Obediência pensativa aos desejos de amados e parentes, na medida em que isso seja consistente com a lealdade a Deus e à Sua Palavra. Obediência lança uma restrição de castigo sobre a alma, o que é mais útil. Fornece o balanço necessário para entusiasmo e atividade ardente. Ele permite que a causa de Deus seja organizada e coletivamente para atingir o inimigo com um impacto sólido. É a força centrípeta que mantém a democracia cristã em conjunto e evita que uma pessoa perca de vista as vantagens da organização e de tentar suprimir a rebelião, ou acabar a guerra, marchando solitariamente ao campo de batalha e ignorando a presença e assistência de seus camaradas e as ordens do comandante em chefe. Obediência lança uma restrição de castigo sobre a alma, o que é mais útil. Fornece o balanço necessário para entusiasmo e atividade ardente. Ele permite que a causa de Deus seja organizada e coletivamente para atingir o inimigo com um impacto sólido. É a força centrípeta que mantém a democracia cristã em conjunto e evita que uma pessoa perca de vista as vantagens da organização e de tentar suprimir a rebelião, ou acabar a guerra, marchando solitariamente ao campo de batalha e ignorando a presença e assistência de seus camaradas e as ordens do comandante em chefe. Obediência lança uma restrição de castigo sobre a alma, o que é mais útil. Fornece o balanço necessário para entusiasmo e atividade ardente. Ele permite que a causa de Deus seja organizada e coletivamente para atingir o inimigo com um impacto sólido. É a força centrípeta que mantém a democracia cristã em conjunto e evita que uma pessoa perca de vista as vantagens da organização e de tentar suprimir a rebelião, ou acabar a guerra, marchando solitariamente ao campo de batalha e ignorando a presença e assistência de seus camaradas e as ordens do comandante em chefe. Ele permite que a causa de Deus seja organizada e coletivamente para atingir o inimigo com um impacto sólido. É a força centrípeta que mantém a democracia cristã em conjunto e evita que uma pessoa perca de vista as vantagens da organização e de tentar suprimir a rebelião, ou acabar a guerra, marchando solitariamente ao campo de batalha e ignorando a presença e assistência de seus camaradas e as ordens do comandante em chefe. Ele permite que a causa de Deus seja organizada e coletivamente para atingir o inimigo com um impacto sólido. É a força centrípeta que mantém a democracia cristã em conjunto e evita que uma pessoa perca de vista as vantagens da organização e de tentar suprimir a rebelião, ou acabar a guerra, marchando solitariamente ao campo de batalha e ignorando a presença e assistência de seus camaradas e as ordens do comandante em chefe.

Uma sugestão final para fazer um sucesso da vida santa aqui abaixo é cultivar a humildade. Esta é uma planta baixa, doce e aromática que floresce de forma tímida no fundo de um barranco profundo, cujos lados são tão íngremes e precipitados que poucos se arriscam para onde cresce. Uma vez recolhida, a fragrância está longe do ar cheio de perfume. Mas tão tímido é essa erva delicada, que, se a agarremos demais, a sua fragrância desaparece, e achamos que não estamos segurando nada além de um punhado de folhas secas, que dão um cheiro degradado e molecido. É declarado pelos tempos antigos que não pode ser realizado do barranco profundo onde cresce, e ainda mantém sua fragrância delicada. Pode uma pessoa saber quando ele é verdadeiramente humilde? Isso é difícil de dizer, pois quando se pensa que ele realmente o possui, Esse é o momento em que ele geralmente perde. As palavras são duvidosas ao tentar descrever este acompanhamento raro, mas necessário, para a verdadeira santidade do coração. A humildade gosta de servir, e deixar o outro receber o crédito pela ação realizada. É mais feliz trabalhar no fundo do que na vanguarda. Ele escora madeira e atrai água para o Senhor, enquanto outros recebem aplausos e elogios. Isso sofre com outro para ser a pedra do canto, enquanto é contente e alegre em preencher as rachaduras e levantar a retaguarda. Não se importa com o reconhecimento aqui abaixo, esperando com alegria o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário. As palavras são duvidosas ao tentar descrever este acompanhamento raro, mas necessário, para a verdadeira santidade do coração. A humildade gosta de servir, e deixar o outro receber o crédito pela ação realizada. É mais feliz trabalhar no fundo do que na vanguarda. Ele escora madeira e atrai água para o Senhor, enquanto outros recebem aplausos e elogios. Isso sofre com outro para ser a pedra do canto, enquanto é contente e alegre em preencher as rachaduras e levantar a retaguarda. Não se importa com o reconhecimento aqui abaixo, esperando com alegria o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário. As palavras são duvidosas ao tentar descrever este acompanhamento raro, mas necessário, para a verdadeira santidade do coração. A humildade gosta de servir, e deixar o outro receber o crédito pela ação realizada. É mais feliz trabalhar no fundo do que na vanguarda. Ele escora madeira e atrai água para o Senhor, enquanto outros recebem aplausos e elogios. Isso sofre com outro para ser a pedra do canto, enquanto é contente e alegre em preencher as rachaduras e levantar a retaguarda. Não se importa com o reconhecimento aqui abaixo, esperando com alegria o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário. É mais feliz trabalhar no fundo do que na vanguarda. Ele escora madeira e atrai água para o Senhor, enquanto outros recebem aplausos e elogios. Isso sofre com outro para ser a pedra do canto, enquanto é contente e alegre em preencher as rachaduras e levantar a retaguarda. Não se importa com o reconhecimento aqui abaixo, esperando com alegria o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário. É mais feliz trabalhar no fundo do que na vanguarda. Ele escora madeira e atrai água para o Senhor, enquanto outros recebem aplausos e elogios. Isso sofre com outro para ser a pedra do canto, enquanto é contente e alegre em preencher as rachaduras e levantar a retaguarda. Não se importa com o reconhecimento aqui abaixo, esperando com alegria o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário. felizmente aguardando o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário. felizmente aguardando o "bem feito" de seu adorável Senhor nos céus. Sua presença é a doce flor do amor perfeito, e seu perfume é a delicada fragrância do Cristo do Calvário.Fonte

Vivendo a Vida em Santidade

Fotos de Jesus - É errado ter fotos de Jesus?

Quando Deus deu a sua Lei para a humanidade, Ele começou com uma declaração de quem é: "Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito" (Êxodo 20:2) com um aviso de que não era para Israel ter outro Deus senão Ele. Logo em seguida Deus os proibiu de fazer qualquer imagem de qualquer coisa "nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra" (Êxodo 20:4) com o propósito de adorar ou diante da qual se curvar. A coisa fascinante sobre a história do povo judeu é que desobedeceram a esse mandamento mais do que a qualquer outro. Eles repetidamente fizeram ídolos para representar deuses e adorar; começando com a criação do bezerro de ouro durante o exato momento em que Deus estava dando os Dez Mandamentos a Moisés (Êxodo 32)! A adoração de ídolos não só afastou os israelitas do Deus vivo e verdadeiro, mas também abriu a porta a todos os tipos de outros pecados, inclusive a prostituição no templo, orgias e até mesmo o sacrifício de crianças.

 É possível que um retrato de Jesus ou um crucifixo possa se tornar um objeto de adoração, e nesse caso o adorador é o culpado.  No entanto, os crentes devem saber que o Senhor não pode ser reduzido a uma imagem bidimensional e que a oração ou adoração não deve ser oferecida a uma imagem. Um retrato nunca será uma imagem completa de Deus, nem poderá exibir a sua glória, e nunca deve ser um substituto para a forma como enxergamos a Deus ou aprofundamos o nosso conhecimento dEle. E, claro, até mesmo a mais bela representação de Jesus Cristo é nada mais que que a concepção de um artista de como o Senhor se parecia.

Na verdade, não sabemos como Jesus se parecia. Se fosse importante que soubéssemos os detalhes de sua aparência física, Mateus, Pedro e João certamente nos teriam dado uma descrição precisa, assim como teriam feito os próprios irmãos de Jesus, Tiago e Judas. No entanto, esses escritores do Novo Testamento não oferecem detalhes sobre os atributos físicos de Jesus. Somos deixados à nossa imaginação.

Nós certamente não precisamos de uma imagem que mostre a natureza de nosso Senhor e Salvador. Só temos que olhar para a Sua criação, como somos lembrados no Salmo 19:1-2: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite." Além disso, a nossa própria existência como os remidos do Senhor, santificados e justificados pelo seu sangue derramado na cruz, deve nos fazer tê-lo sempre diante de nós.

A Bíblia, a própria Palavra de Deus, também está repleta de descrições não-físicas de Cristo que captam a nossa imaginação e emocionam as nossas almas. Ele é a luz do mundo (João 1:5); o pão da vida (João 6:32-33); a água viva que sacia a sede de nossas almas (João 4:14); o sumo sacerdote que intercede por nós junto ao Pai (Hebreus 2:17); o bom pastor que dá a vida por suas ovelhas (João 10:11, 14); o imaculado Cordeiro de Deus (Apocalipse 13: 8); o autor e consumador da nossa fé (Hebreus 12:2); o caminho, a verdade, a vida (João 14:6); e a própria imagem do Deus invisível (Colossenses 1:15). Tal Salvador é mais bonito para nós do que qualquer pedaço de papel pendurado na parede.fonte

Fotos de Jesus - É errado ter fotos de Jesus?

Como saber se uma cura foi feita por Deus ou Satanás?


A Palavra de Deus apresenta o dom da cura como sendo uma possibilidade de Deus e de Satanás.


Jesus realizou muitos milagres de cura. Pedro, após ter alcançado a cura do coxo junto à porta chamada Formosa, afirmou claramente que aquele ato foi realizado pelo poder de Cristo Jesus e não pela sua capacidade (Atos 3:12-16). Assim, em toda a Escritura, a possibilidade de cura é alcançada pelo poder de Deus. Os instrumentos usados para tal milagre podem ser profetas, apóstolos ou alguém designado por Deus. A ciência e os médicos também podem ser usados hoje como instrumentos nas mãos de Deus para a operação de curas. As Escrituras não limitam a possibilidade de cura a uma determinada época ou período. Os milagres dão evidência do poder de Deus, mas não nos esqueçamos da contrafação satânica. Vejamos como isso acontece.

Dom de Cura ! Como Saber se é de Deus ou Não?


O apóstolo Paulo descreve a ação fraudulenta de Satanás em 2 Coríntios 11:13-15. Ele se disfarça em anjo de luz e assim também os seus apóstolos. O livro do Apocalipse apresenta os sinais e maravilhas da besta que representa Satanás e o Anticristo (Apocalipse 13:13 e 14, 16:13 e 14). Em seu sermão profético, Jesus evidencia a ação devastadora dos falsos Cristos e falsos profetas enganando até os escolhidos (Mateus 24:24). Em Mateus 7:22,23 Jesus relata a decepção que muitos supostos cristãos experimentarão, por ocasião da Sua volta. Segundo este relato, alguns expulsaram demônios, outros profetizaram e outros fizeram muitos “milagres”. Mas para o horror deles, Jesus dirá: “Apartai-vos de Mim, não vos conheço”.

Como saber se a cura foi efetuada por Deus ou Satanás? 




 O próprio Jesus responde (Mateus 7:21-23). A cura dá evidências da ação de um poder satânico ou divino. Ninguém deve acreditar num pregador ou apóstolo só porque realiza milagres. Se a sua vida e os seus ensinos não estiverem de acordo com a doutrina bíblica de nada servirão tais milagres (Isaías 8:19 e 20). A cura não prova a verdade e sim a verdade (bíblica) é que prova a cura.



Como Saber se Uma Pessoa Foi Curada Por Deus ou Satanás AMP HTML Há inúmeras religiões que falam muito de fé, mas se não houver cura, se não houver enriquecimento, não há motivação para seguir a Cristo. Será isto fé ou barganha? Se não houver compensação não há relacionamento? O apóstolo Paulo pediu para Deus curá-lo de sua enfermidade, mas Deus não o curou. Quer dizer então que o apóstolo Paulo não tinha fé? Cristo disse que seria melhor perder um olho, um braço ou a própria vida, do que perder a vida eterna.

Em Isaias 35:5 e 6 o profeta fala do tempo quando Deus virá restaurar a Terra, então os cegos, coxos, mudos e surdos serão curados pelo poder do Seu amor. Portanto, Deus nunca prometeu curar todos os que acreditam nEle, mas prometeu levá-los para o Seu lar onde não haverá mais morte nem dor (Apocalipse 21:1-4).

Nos primórdios da era cristã, Deus deu à igreja o dom da cura e outros dons, para dar crédito à pregação das boas-novas da salvação provida por um Deus que foi morto por simples mortais. Isto naquela época era loucura para os incrédulos. Os dons dados à Igreja eram para ser evidências do poder de Deus na vida de Seus humildes servos.


Note que a ênfase da pregação do evangelho que revolucionou o mundo não era baseada no dom da cura, mas no amor de Jesus demonstrado na cruz do calvário. Será que não havia doentes naquele tempo? Com certeza muitos! Mas os discípulos jamais usaram a cura como um meio de propagar suas crenças. As pessoas não estavam interessadas na cura, mas na nova vida oferecida por Cristo.


Os dons que Satanás concede

Satanás tem deturpado tudo o que Deus criou para a felicidade eterna do homem: o sexo, a música, a dança, os divertimentos, os alimentos, os dons espirituais, etc… Tanto é que Cristo advertiu-nos a respeito dos falsos cristos, falsos profetas, falsos milagres, etc. Hoje há muita exploração comercial e espiritual em torno das curas, onde se vê charlatanismo, truques baratos, autossugestão, e manifestações demoníacas. Graças a Deus que nossa salvação não depende de curas e milagres, mas sim da pessoa de Jesus. Ele é o único nome para a nossa salvação (Atos 4:12).

Cremos que Jesus pode e realiza milagres e curas maravilhosas, mas não é por isso que cremos nEle. Cremos nEle porque na cruz Ele demonstrou ser o nosso amorável Salvador!

Cremos que a atitude mais correta é seguir os conselhos da Palavra de Deus, onde com segurança encontramos luz para o nosso caminho durante a jornada neste mundo coberto pelas trevas do egoísmo. A Bíblia diz: “Examinai tudo e retende o que é bom; Nem todo o que diz Senhor entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade do Meu pai”.fonte




Como Saber se Uma Pessoa Foi Curada Por Deus ou Satanás

 "Quem é Jesus Cristo?"



 Quem é Jesus Cristo? Diferentemente da pergunta 'Deus existe?', bem poucas pessoas perguntam se Jesus Cristo existiu ou não. Geralmente se aceita que Jesus foi de fato um homem que andou na terra, em Israel, há quase 2000 anos. O debate começa quando se analisa o assunto da completa identidade de Jesus. Quase todas as grandes religiões ensinam que Jesus foi um profeta, um bom mestre ou um homem piedoso. O problema é que a Bíblia nos diz que 
Jesus foi infinitamente mais do que um profeta, bom mestre ou homem piedoso.



C.S. Lewis, em seu livro Mero Cristianismo, escreve o seguinte: “Tento aqui impedir que alguém diga a grande tolice que sempre dizem sobre Ele [Jesus Cristo]: ‘Estou pronto a aceitar Jesus como um grande mestre em moral, mas não aceito sua afirmação em ser Deus.’ 


Então, quem Jesus afirmou ser? Segundo a Bíblia, quem foi? 


Primeiramente, vamos examinar as palavras de Jesus em João 10:30: “Eu e o Pai somos um.” Em um primeiro momento, pode não parecer uma afirmação em ser Deus. Entretanto, veja a reação dos judeus perante Sua afirmação: “Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo” (João 10:33). Os judeus compreenderam o que Jesus havia dito como uma afirmação em ser Deus. Nos versículos seguintes, Jesus jamais corrige os judeus dizendo: “Não afirmei ser Deus”. Isto indica que Jesus realmente estava dizendo que era Deus ao declarar: "Eu e o Pai somos um” (João 10:30). Outro exemplo é João 8:58, onde Jesus declarou: “Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.” Mais uma vez, em resposta, os judeus tomaram pedras para atirar em Jesus (João 8:59). Ao anunciar Sua identidade como “Eu sou”, Jesus fez uma aplicação direta do nome de Deus no Velho Testamento (Êxodo 3:14). Por que os judeus, mais uma vez, se levantariam para apedrejar Jesus se Ele não tivesse dito algo que creram ser uma blasfêmia, ou seja, uma auto-afirmação em ser Deus?

João 1:1 diz que "o Verbo era Deus". João 1:14 diz que "o Verbo se fez carne". Isto mostra claramente que Jesus é Deus em carne. Tomé, o discípulo, declarou a Jesus: “Senhor meu, e Deus meu! (João 20:28). Jesus não o corrige. O Apóstolo Paulo O descreve como: "...grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo"(Tito 2:13). O Apóstolo Pedro diz o mesmo: "...nosso Deus e Salvador Jesus Cristo"(II Pedro 1:1). Deus o Pai também é testemunha da completa identidade de Jesus: "Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino" (Hebreus 1:8). No Velho Testamento, as profecias a respeito de Cristo anunciam sua divindade: "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz" (Isaías 9:6).


Então, como argumentou C.S. Lewis, crer que Jesus foi um bom mestre não é opção. Jesus claramente e inegavelmente se auto-afirma Deus. Se Ele não é Deus, então mente, conseqüentemente não sendo também profeta, bom mestre ou homem piedoso. Tentando explicar as palavras de Jesus, 'estudiosos' modernos afirmam que o 'Jesus verdadeiramente histórico' não disse muitas das coisas a Ele atribuídas pela Bíblia. Quem somos nós para mergulharmos em discussões com a Palavra de Deus no tocante ao que Jesus disse ou não disse? Como pode um 'estudioso' que está 2000 anos afastado de Jesus ter a percepção do que Jesus disse ou não, melhor do que aqueles que com o próprio Jesus viveram, serviram e aprenderam (João 14:26)?


Por que se faz tão importante a questão sobre a identidade verdadeira de Jesus? Por que importa se Jesus é ou não Deus? O motivo mais importante para que Jesus seja Deus é que se Ele não é Deus, Sua morte não teria sido suficiente para pagar a pena pelos pecados do mundo inteiro (I João 2:2). Somente Deus poderia pagar tamanho preço (Romanos 5:8; II Coríntios 5:21). Jesus tinha que ser Deus para que pudesse pagar nossa dívida. Jesus tinha que ser homem para que pudesse morrer. A Salvação está disponível somente através da fé em Jesus Cristo! A natureza divina de Jesus é o motivo pelo qual Ele é o único caminho para salvação. A divindade de Jesus é o porquê de ter proclamado: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6).fonte

Quem é Jesus Cristo ?

O que a Bíblia diz sobre os novos céus e nova terra?

Quais são os novos céus e a nova terra, que a Bíblia menciona? A seção da Escritura que aborda esse tópico inclui os dois últimos capítulos da Bíblia, Apocalipse 21-22 . Esta passagem nos forneceu uma visão detalhada sobre a visão dada ao apóstolo João sobre o que vai acontecer no fim dos tempos ou o que é muitas vezes chamado o estado eterno. 

Apocalipse 21: 1 começa assim: "E vi um novo céu e uma nova terra , pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. " O primeiro céu (o céu) e a primeira terra será destruído e o mar vai desaparecer. Crentes viverão em uma existência completamente nova, que inclui uma nova cidade celestial chamada Nova Jerusalém ( Apocalipse 21: 2 .)



A existência de crentes neste lugar é descrito em Apocalipse 21: 3-4 : "Eis a morada de Deus é com o homem. Ele habitará com eles, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus  estará com eles como seu Deus. Ele enxugará toda lágrima de seus olhos, e a morte não existe mais, nem haverá luto , nem clamor, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. " Esta morada eterna incluirá Deus com o seu povo em um ambiente perfeito, eterno. 

As dimensões ou o tamanho da nova Jerusalém são dadas em Apocalipse 21: 15-21 . Em termos modernos, esta cidade será de 1.400 milhas por 1.400 milhas (12.000 estádios), um tamanho de dois milhões de pés quadrados! Também será 1.400 milhas de altura, indicando que a cidade será uma forma de quadrada mais de 600.000 andares. Ele irá incluir 12 portas com os nomes das 12 tribos de Israel e 12 bases que incluem os nomes dos apóstolos. A cidade será composto de uma grande variedade de jóias e cores e será feita de ouro. Tenha em mente que esta descrição é a tentativa de João para explicar o esplendor da cidade; ele não pode incluir todos os detalhes de sua grandeza.

Apocalipse 21: 22-23 ações, "E não vi templo na cidade, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso e o Cordeiro. E a cidade não necessita de sol. ou a lua de brilhar sobre ele, para a glória de Deus a tem iluminado, e sua lâmpada é o Cordeiro ". Esta nova cidade não irá incluir nenhum templo, sem sol e sem lua. O Cordeiro (Jesus) será a sua luz. Sua existência será perfeitamente seguro e sem pecado.

Apocalipse 22: 5 conclui a descrição dos novos céus e nova terra, dizendo: "
E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre. " 

Em última análise, a maior alegria será  habitar em conjunto com todos os crentes na presença do Senhor para sempre. A terra, que começou com os seres humanos em um jardim terminará com o povo de Deus em uma cidade onde teremos perfeita comunhão com Ele.fonte





E vi um novo céu, e uma nova terra Apocalipse 21:1

Você Conhece Jesus Cristo Como Seu Salvador?



'E agora, por um pequeno momento, se manifestou a graça da parte do SENHOR, nosso Deus, para nos deixar alguns que escapem, e para dar-nos uma estaca no seu santo lugar…'Esdras 9.8


Talvez você participe dos cultos de uma boa igreja evangélica. É possível que tenha lido vários trechos da Bíblia e talvez tenha em sua biblioteca livros sobre a vida cristã. Já ouviu falar do Evangelho e da Salvação. Pode até ser que você seja batizado e professe estar entre os salvos.


E mesmo assim, apesar da aparência exterior, pode ser que você ainda não siga a Cristo, pois Ele ainda não é seu Senhor. Independente da sua situação religiosa, peço que considere por um momento: você já foi perdoado por Cristo?


Onde há perdão, houve primeiramente uma ofensa. É fundamental que entendamos que nosso pecado é a nossa maior ofensa contra Deus. Recomendo a leitura do capitulo 9 de Esdras pois neste capitulo, ele confessa seu pecado junto com o pecado do povo de Israel. Lemos a partir do versículo 5: “Me pus de joelhos, e estendi as minhas mãos para o SENHOR meu Deus; e disse: Meu Deus! Estou confuso e envergonhado, para levantar a ti a minha face, meu Deus; porque as nossas iniqüidades se multiplicaram sobre a nossa cabeça, e a nossa culpa tem crescido até aos céus. Desde os dias de nossos pais até ao dia de hoje estamos em grande culpa…” A atitude de Esdras demonstra que ele enxergava seus pecados como sendo ofensivos ao próprio Deus santo. Esdras não fez de conta que seus pecados eram ocultos ou discretos e nem ainda uma “escolha pessoal”, mas admite que “nossa culpa tem crescido até aos céus“. Nossa culpa é vista por Deus, pois vivemos todo dia perante Seus olhos. O próprio Esdras reconheceu, “Eis que estamos diante de ti, na nossa culpa” (Ed 9.5). O Rei Davi admitiu “Fiz o que é mal à tua vista” (Sl 51.3) e o profeta Isaias confessou, “as nossas transgressões se multiplicaram perante ti, e os nossos pecados testificam contra nós” (Is 59.12).Essa culpa “que tem crescido até aos céus” é o efeito colateral do pecado. A culpa nos lembra a cada momento da condenação justa por causa do pecado. Carregamos o peso da punição vindoura, temendo um encontro com o Deus Justo depois da morte. “Todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão” (Hb 2.15). E com toda razão, afinal a Bíblia não poupa palavras quando descreve a punição eterna daqueles que zombam de Deus: “Este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira” (Ap 14.10).


Antes de ser salvo, é necessário que você perceba o quão perdido você é nos seus pecados. Somente o náufrago clama por socorro. Você já chegou a se ver culpado diante do seu Criador? Chegou a admitir, “Fui pesado na balança da perfeição divina e tenho sido achado em falta”? Já confessou, “estou destituído da glória de Deus”?


Se você está carregando o peso da condenação, as boas novas do Evangelho serão como água para sua alma sedenta. Aqueles que são corroídos pela podridão do pecado acharão restauração em Cristo. Ele diz: “Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede” (Jo 6.35). Este versículo diz a respeito à satisfação. Deus foi satisfeito com o sacrifício de Jesus Cristo na cruz. Cristo se satisfaz em remir pobres desgarrados e nós somos satisfeitos com a regeneração das nossas almas. Certamente, quem corre a Cristo, encontra satisfação eterna. Como não ser satisfeitos quando experimentamos que “se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Co 5.17)? O Salmista escreveu, alegre e satisfeito: “Tu limpas as nossas transgressões. Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo” (Sl 65.3,4).


Somos lavados das nossas transgressões! Cada detalhe do pecado é expurgado pelo sangue de Cristo. O sacrifico de Cristo é tão completamente imerecido e tão maravilhosamente completo. O Filho de Deus fez-se carne para resgatar-nos da nossa carnalidade. Ele deu sua vida na cruz para assim dar vida aos acusados. O Justo morreu pelos injustos. Foi paga a minha divida, pois o Filho de Deus aceitou morrer a minha morte na cruz aonde eu deveria ter sido crucificado. Claramente entendemos: “O Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mt 20.28). Jesus Cristo, o unigênito Filho de Deus, tomou sobre Si a ira de Deus para que – morto e ressurreto – fosse a salvação completa dos mais indignos pecadores.


Você está satisfeito em Cristo? A sua alma repousa nele? Ou está ainda a procura de outro consolo além de Cristo?


Talvez você esteja confuso em como chegar a Cristo. Vejamos novamente a oração de Esdras, em Esdras capitulo 9. Perceba como ele reconheceu sua vergonha e iniquidade no versículo 6, confessou sua culpa no versículo 7 e por fim agarra-se à graça de Deus no versículo 8: “Agora, por um pequeno momento, se manifestou a graça da parte do SENHOR, nosso Deus, para nos deixar alguns que escapem, e para dar-nos uma estaca no seu santo lugar; para nos iluminar os olhos, ó Deus nosso, e para nos dar um pouco de vida na nossa servidão” (Ed 9.8). A graça de Deus tem se manifestada, permitindo que nós – presos na servidão ao pecado – possamos escapar da culpa e da condenação. É um escape imerecido, pago na integra por Cristo. Boas intenções, ofertas financeiras ou serviço dedicado não alcançarão o que a graça de Deus alcança por nós: um escape!


Como então ir a Cristo? Correndo. Como confiar nele? Inteiramente. Como rogar Sua misericórdia? Confessando seus pecados e crendo que Ele providenciou um escape. Devemos agarrar esta verdade: “Na nossa servidão não nos desamparou o nosso Deus; antes estendeu sobre nós a sua benignidade…para que nos desse vida” (Ed 9.9).


Agora não seria a hora de buscar essa benignidade de Deus? Onde quer que você esteja, não seria agora o momento de buscar um tempo à sós, e, de joelhos dobrados e coração quebrantado, rogar que Deus lave sua alma no sangue de Cristo? Estas palavras deviam ser suas: “Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniquidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto” (Sl 51.9,10).


Nós nos preocupamos com a mensagem da salvação porque não temos outra mensagem a anunciar a não ser: “Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores” (1Tm 1.15). É bom ler artigos, é ótimo ouvir palestras e excelente investir em bons livros. Mas nada valerá a pena se em primeiro lugar você não tem buscado o perdão de Deus aos pés da cruz. fonte


PERGUNTO NOVAMENTE: Você conhece Jesus Cristo como seu Salvador?

Você Conhece Jesus Cristo Como Seu Salvador?