Chocante Testemunho de Charlotte Ex Freira

Chocante Testemunho de Charlotte Ex Freira

Charlotte Ex Freira - Seu Chocante Testemunho

Do convento para o Evangelho Testemunho da Irmã Charlotte Keckler Ex-freira que fugiu de um convento de clausura 

Charlotte Keckler nasceu em 12 de abril de 1889, e morreu em setembro de 1983, aos 94 anos. Morou algum tempo em Boston, Massachusetts. Sua última residência foi em Napa, na Califórnia. O que apresentamos aqui foi transcrito da gravação em áudio de uma das ocasiões em que ela contou o seu testemunho em público

Cresci em um devoto lar católico romano. Embora nosso lar contivesse muitos itens religiosos, não havia uma Bíblia. Consequentemente, nunca ouvimos sobre o maravilhoso plano de salvação, pela fé no Senhor Jesus. Ninguém nunca me explicou que eu apenas tinha que convidá-lo para entrar no meu coração e pedir que me salvasse de todos os meus pecados, para que nascesse de novo: 

Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo. Apocalipse 3:20 (NVI ) 

Em vez disso, o que eu sabia era apenas o que tinham me ensinado nos catecismos e instituições que eu frequentava assiduamente. Eu tinha um profundo amor e devoção a um Deus que eu não conhecia pessoalmente, mas que ansiava em entregar toda a minha vida a ele. De acordo com o ensinamento que eu tinha recebido, para alcançar isso, era preciso me tornar freira e ingressar em um convento. 

Meu pároco e as freiras que ensinavam na minha escola paroquial incutiram essa ideia em mim. Lembro muito bem do dia em que duas freiras da minha escola paroquial, junto com o sacerdote, acompanharam-me até em casa, para terem uma conversa com meus pais. Na minha família, as crianças não interrompem os mais velhos, mas pedem para falar. Quanto tive permissão para falar, eu só disse isso a meu pai: “Papai, quero ir para o convento”. Meu pai e minha mãe choraram de alegria, pois eles tinham sido doutrinados para crer que dar uma filha para o convento era um grande serviço a Deus. 

Eles ficaram emocionados que uma das suas filhas tinha decidido dar a vida ao convento, a fim de rezar pela humanidade perdida. Soava tão emocionante e religioso, mas nenhum de nós tinha ideia do que estava envolvido em tudo isso. Eu e meus pais tínhamos sido manipulados com astúcia por recrutadores cuidadosamente treinados, representantes do sistema da Igreja Católica Romana, em quem confiávamos. 

Nem por um instante suspeitamos que, por detrás das portas do convento, estão o engano, a mentira e o horror. Nós acreditávamos no que nos ensinaram. Como ovelhas, fomos levados para o matadouro, sem ter consciência do destino que nos tinha sido planejado. 

Veja o testemunho completo de charlotte abaixo

 

0 Comments: